quarta-feira, 4 de outubro de 2017

DÁ-ME O 46


45!!!

Como me disse uma amiga de longa data, "este é um número que já mete respeito" :)
Mete sim. Mas mete mais se ao número físico, aliarmos um mesmo número psicológico e isto recuso-me a fazer.

Enquanto tiver VIDA e SAÚDE (aquilo que praticamente todos me desejaram) vou fazer tudo para ser FELIZ (desafio que também praticamente todos me lançaram).

E não vou fazer como o "meu" Benfica está a tentar, ou seja, vou tentar não vos desiludir, até porque vocês foram muitos e muitos, por todas as maneiras e feitios, e fugir de dar justificações a todos por falhar este desafio seria impossível.

Como sou muito persistente (e teimoso) também comprometo-me a fazer 2 coisas:

- continuar a correr para apanhar os que estão com números à minha frente, para não terem sequer a ideia ou veleidade de desistirem de não me tornar impossível a tarefa de vos alcançar;

- continuar a correr para desafiar os que estão com números atrás de mim, para continuarem sempre  a tentar alcançar-me.

Mas de todas as mensagens, houve uma que acertou na muche:

"Beijo grande de parabéns! Venceste mais um ano!"

Grande verdade. Estamos mesmo de parabéns por isto.

E acrescento:

QUE ANO!!!!

Já está arquivado.

Venha o próximo.

Já que o 37 está complicado, todos os dias vou gritar BEM ALTO:

DÁ-ME O 46!!!

Muito Obrigado a todos e a todas, porque tornaram mais fácil um dia que estava a ser complicadinho.

Abreijos.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

A CULPA NÃO É DO FACEBOOK. É NOSSA.

Lembro-me de ter lido uma vez que

"o número de divórcios tinha aumentado por causa do facebook".

Também me lembro de ter dito logo que a culpa não era do facebook, porque esta ferramenta (e é isto que o facebook é!!!) era somente o espelho da sociedade.

O "problema" é que é um espelho que amplifica (e muito) não só a realidade, mas (mais importante de tudo) o alcance e exposição desta realidade.

Hoje na sessão da pós-graduação de Marketing Digital que estou a frequentar, quando estávamos a falar de social networking, lembrei-me outra vez disto.

O facebook (e outras redes sociais) só mostra o que nós queremos que mostre.

Se não gostamos do que mostram, se calhar o que devemos tentar perceber é porque estão a mostrar aquilo? Seremos aquilo que a nossa cabeça pensa ou o que estamos a mostrar?

Uma vez disseram-me "fulano aqui na equipa é impossível, mas lá fora no dia-a-dia é um gajo porreiro". Não acredito nisto. Nós somos sempre os mesmos, porque os nossos valores não se adaptam. Não se podem adaptar.

O facebook não tem culpa se o meu (declarado publicamente) "interessado em mulheres" não for bem aceite pela minha esposa ou se me lembrar de estar a trocar comentários públicos mais "carinhosos" com uma ex-namorada.

O culpado sou eu.

Na prática precisamos de saber que "pegada digital" queremos deixar, porque esta não há forças da natureza (onda, chuva, vento) que as apague.

É preciso escolher:
1º - se queremos ou não estar;
2º - como queremos estar.

Não definindo isto, primeiramente, na nossa cabeça, não podemos depois vir dizer que a culpa é do facebook.

Não.
A CULPA É NOSSA.

sábado, 21 de janeiro de 2017

OS NÚMEROS DE BENFICA, PORTO E SPORTING EM 2015/2016

Tendo aceite o desafio de um amigo, aqui está a actualização dos números de Benfica, Sporting e Porto para a época de 2015/2016.

Tal como da outra vez a fonte foram os Relatórios e Contas Consolidados disponíveis nos sites de cada um dos clubes e possíveis de serem consultados aqui:

Benfica, Sporting e Porto

Os cálculos do Benfica dão estes números:


Os cálculos do Sporting dão estes números:






Os cálculos do Porto dão estes números:


Como gosto de ter trabalho, mas acima de tudo facilitar trabalho a quem analisa os números, fiz a comparação entre os clubes e entre 2015 e 2016, que podem ver na imagem abaixo:



Nos meus quadros já podem ver alguns números, que contudo devem sempre ser analisados com base nas informações constantes nas notas explicativas das contas, também disponíveis nos Relatórios e Contas.

Agora é compará-los entre os 3 e tirar as vossas próprias conclusões...

... mas as que os factos mostram e não continuar com gritar os argumentos do costume, só porque servem mais à vossa estratégia de enterrar a cabeça na areia.

Já agora, cá estarei para fazer as contas com os resultados de 2017, antes que me venham desafiar a isto ;)